23 de março 2022 Casa Verde e Amarela

Facilidades que o IR pode trazer para aprovação de clientes informais

Todo ano, cidadãos brasileiros e empresas precisam fazer sua declaração do Imposto de Renda (IR), que é um tributo pago ao Governo Federal sobre os bens e ganhos do ano anterior de cada pessoa física ou jurídica.

A declaração deve ser feita entre os meses de março e abril, sendo obrigatória para contribuintes que tiveram um ganho anual superior a R$ 28.559,70, para comprovar que tudo foi feito perante a lei e de forma legal.

Mas, além da obrigatoriedade, é interessante destacar que transmitir a declaração anualmente do Imposto de Renda também oferece benefícios aos cidadãos brasileiros. Dentre os mais conhecidos está a Restituição do Imposto de Renda.

Entretanto, queremos destacar outra vantagem importante de estar em dia com a Receita Federal: o fato de que a declaração do IR ajuda na comprovação de renda para quem trabalha de maneira informal e/ou autônoma.

Comprovação de renda

Um comprovante de renda nada mais é do que um documento que mostre os rendimentos mensais, fixos ou variáveis, de um cidadão ou empresa. Ele é solicitado em diversas situações no dia a dia, por empresas ou instituições financeiras que precisam confirmar que uma pessoa física ou jurídica tem capacidade de assumir seus compromissos financeiros.

Alguns exemplos de operações que exigem comprovação de renda são empréstimos, consórcios, contratos de locação de imóveis e financiamentos bancários.

Profissionais assalariados que trabalham com registro em carteira possuem holerites que fazem essa comprovação. Empresários geralmente também possuem holerites pró-labore. Contudo, profissionais autônomos precisam recorrer a outros tipos de documentos para comprovarem sua renda.

Financiamento imobiliário

Já falamos aqui no blog sobre os documentos necessários para comprar um apartamento, o que inclui o comprovante de renda, que é o que prova para a instituição financeira envolvida no financiamento que o proponente é capaz de honrar com os pagamentos.

Vale lembrar que os bancos não podem comprometer num financiamento mais do que 30% da renda de um trabalhador. Por causa disso, ele precisa ter informações sobre seus ganhos e gastos.

Um dos documentos que costuma ser solicitado é o extrato bancário do proponente, que deve fornecer os dados de movimentação em sua conta no banco nos últimos seis meses, para que seja possível calcular a média dos ganhos mensais de quem não tem uma renda fixa.

Mas o cidadão que já realiza sua declaração do IR anualmente sai à frente, pois o recibo de entrega apresenta um resumo da renda declarada no ano anterior e diversos outros aspectos da vida financeira do contribuinte, tendo o respaldo da Receita Federal.

Além disso, o fato de que a pessoa faz a transmissão da declaração já mostra que ela se enquadra na obrigatoriedade, ou seja, é possível saber que sua renda anual é superior ao valor mínimo que torna a declaração do Imposto obrigatória.

Gostou de saber mais sobre a declaração de imposto de renda e como ela pode trazer facilidades para quem deseja aprovação em um financiamento? Estamos sempre trazendo assuntos relevantes por aqui. Sugerimos que cadastre-se em nossa newsletter para receber as notícias do nosso blog diretamente em seu e-mail.

Fale conosco

Fale Conosco
Youtube CAC

Receba nossas notícias

Receba as notícias do nosso blog em seu e-mail e fique por dentro das dicas e informações sobre o mercado imobiliário.

Newsletter